Dois anos de VISAGEM…

Dois anos de VISAGEM…

Há dois anos, no dia mundial da fotografia, selamos um encontro de antropólogos e antropólogas do Laboratório de Antropologia Arthur Napoleão Figueiredo (LAANF) da Universidade Federal do Pará (UFPA) que tem interesse e prática do uso de imagens na pesquisa etnográfica. Esse encontro e pareceria foram formalizados com o lançamento do Grupo de Estudos sobre Antropologia Visual e da Imagem – VISAGEM.

Ainda neste início do grupo não tínhamos nome a dar a ele e buscamos nomeá-lo com algo próximo, ou até mesmo intrínseco, à nossa cultura amazônida. Daí veio a ideia de “batizá-lo” como grupo Visagem. As visagens e assombrações tão presentes nas tradições e imaginário de quem vive na Amazônia estão presentes nas narrativas orais e são temas de estudos acerca das populações humanas desta região. Assim, imagem, imaginação e imaginário, memórias, narrativas, ethos, identidades, conhecimentos e conhecedores, e tantos outros temas e conceitos integram nossos estudos e práticas etnográficas a partir, preferencialmente, da imagem fotográfica e fílmica sob a perspectiva do campo de estudo da Antropologia Visual.

E encontrar pessoas que tem ideias, gostos e objetivos em comum é sempre algo gratificante. Quando isso ocorre no chamado mundo do trabalho a satisfação transforma o que poderia ser um fardo em algo muito leve e prazeroso. Tem-se a impressão de que não é trabalho e sim um hobby, um passatempo.

Talvez essa visão do que venha a ser trabalho ocorra pela maneira como no capitalismo nos utilizamos de nossas forças produtivas. A exploração a que nos submetemos e somos submetidos é muitas vezes sobre-humana e com pouca margem para usufruirmos outros âmbitos de nossas vidas. Assim, o lazer, o descanso, o estar em contemplação, a convivência com família e pessoas amigas, são relegados a segundo plano ou negligenciados totalmente. E quando podemos articular atividades profissionais com prazer e satisfação fica a impressão de que algo está diferente em nós e nos sentimos realizados, felizes e com energia criativa redobrada.

Assim estamos atualmente no Visagem, trabalhando como se fosse um lazer, uma festa e encontro de pessoas que amam a fotografia, o cinema, a grafitagem, as tatuagens, as gravuras, as artes plásticas e, do mesmo modo, as imagens criadas e imaginadas e tão presentes em nosso cotidiano citadino, aldeado, ribeirinho… E ao mesmo tempo, em sintonia com outros centros, lugares, povos e tribos da academia.

Vida longa ao Visagem! Uma boa, exitosa e feliz vida longa aos visagentos e visagentas!

Ass.: Denise Machado Cardoso – Coordenadora do VISAGEM – Grupo de Estudos em Antropologia Visual e da Imagem – UFPA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s